Segunda-feira, 30.03.09

Hoje é o primeiro dia de férias da Páscoa...pedimos ao coelhinho para escrever este post, para desejar a todos que aqui passam...

 

 

Voltamos brevemente...com mais trabalhos nossos.

Boas Férias e muitas amêndoas


tags:

publicado por Os bruxinhas da Arruda às 13:13 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 03.03.09

 

 



publicado por Os bruxinhas da Arruda às 19:36 | link do post | comentar | favorito

 

 



publicado por Os bruxinhas da Arruda às 19:33 | link do post | comentar | favorito

 

 



publicado por Os bruxinhas da Arruda às 19:31 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 09.02.09

Há muitos, muitos anos, havia um gigante que aterrorizava todas as pessoas que viviam perto de Arruda.

    Certo dia, o gigante encontrou um lavrador que andava a trabalhar na terra com os seus bois.

    O gigante chegou ao pé do lavrador e exclamou:

    -Mas que belo almoço que eu tenho aqui!

    -Vá lá, não me mates, porque eu tenho oito filhos para criar e nem sequer tenho a minha mulher, que tu também mataste! -Respondeu o lavrador.

    O lavrador bem tentou fugir mas não conseguiu.

    O gigante não teve pena nenhuma, deitou-lhe as mãos e comeu-o.

    Num dia de grande trovoada, uma idosa estava a rezar para que a tempestade parasse.

    O gigante já estava preparado para deitar as mãos à velhota, tentou agarrá-la, mas, de repente, um raio vindo do céu atingiu o gigante e matou-o.

    Durante uns dias a notícia espalhou-se e quando todos souberam, fizeram um festim, mas, surgiu um problema, como é que eles iriam levar aquele grande gigante para o cemitério? Alguém teve uma ideia:

    -Todas as pessoas que tiveram um familiar morto pelo gigante, deitam um cesto de terra para cima dele.

    E assim fizeram.

    O outeiro começou a subir, porque tinham muitos familiares mortos.

    O gigante ficou no buraco.

    E o povo ficou muito feliz.

O seu browser pode não suportar a apresentação desta imagem. 
 
 
 

Olga Pitacho e Simão Lopes

3.º K



publicado por Os bruxinhas da Arruda às 15:27 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Há muitos, muitos anos havia um terrível gigante a Norte de Arruda dos Vinhos.

    Esse terrível gigante quando passeava pelo campo, encontrou um espanhol a apanhar erva para fazer um chá, e disse:

    -Tu és tão gordinho e saboroso!

    -Não me comas, tenho filhos, eu dou-te esta erva toda mais um cavalo e uma vaca gorda. -disse o espanhol.

    O gigante comeu-o e foi-se embora, cantarolando.

    Depois encontrou um agricultor e disse:

    -Tu és tão apetitoso e gordinho.

    -Não me comas, tenho 4 filhos, dou-te os meus 6 bois, o meu cavalo e a minha galinha. - Disse o agricultor.

    O gigante não quis saber de mais nada e comeu o agricultor e os bois.

    Certa vez, havia uma grande trovoada. Uma velhinha que estava a rezar com medo da trovoada foi encontrada pelo gigante.

    Então, um relâmpago atingiu o gigante e ele morreu.

    A notícia espalhou-se por todo o lado.

    O povo fez uma grande festa, sabendo que o gigante já não os ameaçava.

    Depois surgiu um grande problema.

    Não conseguiam puxar o gigante para o enterrar. Então, alguém se lembrou que os familiares das vítimas atirassem cestos de terra para cima dele.

    E assim apareceu ”A Cova do Gigante” e a sua lenda. 
 

    Mariana Oliveira e Rodrigo Real

    O seu browser pode não suportar a apresentação desta imagem.3.º K



publicado por Os bruxinhas da Arruda às 15:27 | link do post | comentar | favorito

Há muitos, muitos anos havia um Gigante muito malvado que comia as pessoas e os animais que encontrava.

    Um dia o Gigante encontrou um agricultor e disse:

    -Que bela jantarada vai hever hoje com um belo agricultor.

    O Gigante com a sua grande mão apanhou o agricultor e comeu-o e para limpar os dentes usou a relha do arado.

    Num dia de trovoada o Gigante encontrou uma velhinha a rezar para que a tespestade parasse. Assim que a viu queria deitar as garras à velhinha mas não consegiu, porque levou com um relâmpago que o matou.

    A notícia foi-se espalhando e todos fizeram uma grande festa.

    Mas havia um problema, não conseguiam levantar o Gigante para o cemitério.

    Uma pessoa disse:

    - Vamos pedir aos famíliares das vítimas que mandem um cesto de terra para cima do Gigante. Assim foi.

    Todos aceitaram e o Gigante ficou todo tapado.

    Até hoje, a norte de Arruda Vinhos, se vê a Cova. 
 

    José Assunção e Marcelo Batista

    O seu browser pode não suportar a apresentação desta imagem.3.º K



publicado por Os bruxinhas da Arruda às 15:27 | link do post | comentar | favorito

Há muitos, muitos anos, havia um gigante muito grande, terrível e comilão, que costumava andar a passear pelos campos.

    Se encontrava alguém, comia-a. Toda a população vivia apavorada.

    E um dia aconteceu que o gigante encontrou um agricultor a cultivar a terra com ajuda de bois e o gigante disse-lhe:

    - Ainda bem que te encontrei, a ti e aos teus bois, vocês são muito rechonchudinhos, vocês vão ser uma boa refeição para o meu almoço! -Disse o gigante muito satisfeito.

    - Por favor não me comas, eu tenho a minha mulher em casa com um bebé e o meu outro filho está na escola! -Disse o agricultor.

    O gigante não tinha pena dele e comeu-o naquele mesmo instante.

    Mas quando se estava a aproximar, foi atingido por um raio e morreu.

    A notícia espalhou-se e toda a gente soube e o presidente disse ao povo:

    -Agora que o gigante morreu, vamos fazer uma festa.

    Fizeram a festa, quando acabou o presidente disse ao povo:

    - Agora que acabou a festa, vamos tentar empurrar o gigante para o cemitério.

    Mas ninguém conseguiu, pois o gigante era pesado, parecia a maior pipa do mundo!

    E ficaram todos a pensar numa resposta para aquele problema, e foi então que uma pessoa teve uma ideia e ela disse:

    - E se cada família que teve uma pessoa devorada pelo gigante, deitasse um cesto de terra por cima dele?

    O seu browser pode não suportar a apresentação desta imagem.E foram tantas as pessoas que deitaram um balde ou um cesto, que o monte foi crescendo, crescendo até que tapou o gigante todo e ainda hoje se vê o monte a norte de Arruda.

Inês Sarmento e Catarina Costa

3.º K



publicado por Os bruxinhas da Arruda às 15:26 | link do post | comentar | favorito

Há muitos, muitos anos havia um terrível Gigante que andava no campo à procura de pessoas rechonchudas, apetitosas e redondinhas para as comer.

    Se encontrava alguém que lhe parecesse apetitoso, sem dó nem piedade, devorava-a num ápice!

    Certo dia, andava um valente e rechonchudo agricultor a trabalhar na terra com os seus bois, quando apareceu o terrível monstro para o comer.

    -Ai que apetitoso que tu és, vou-te comer num abrir e fechar de olhos!

    -Não, por favor, eu sou pobre e preciso do ordenado para comprar comida e coisas necessárias para a minha família viver.

    O Gigante, mais interessado em comê-lo, não o ouviu, afiou as garras e começou a devorá-lo.

    No dia seguinte, a trovoada caía com muita força.O Gigante, sem medo da trovoada, saiu da sua cova e, com os seus olhos enormes, espreitou para ver se encontrava alguém para comer.

    Espreitou tanto, tanto e tanto que encontrou o seu alvo: uma idosa.

    A idosa estava a rezar para que a trovoada parasse.

    O Gigante caminhou para junto da velhinha mas, de repente, caiu um relâmpago em cima dele e morreu.

    Logo de seguida, fizeram todos uma festa para comemorar a morte do Gigante.

    Mas havia um problema. Como podiam tirar o Gigante dali? Ele era tão pesado!

    Então, alguém teve uma ideia luminosa, e essa ideia era:

    As famílias que tinham uma vítima do Gigante, deitavam um cesto de terra para cima dele. E assim surgiu a Cova do Gigante.

    A Cova do Gigante está situada na estrada do Carregado e é a Norte de Arruda dos Vinhos. 
 

    O seu browser pode não suportar a apresentação desta imagem.Francisca Fernandes e André Filipe

    3.º K



publicado por Os bruxinhas da Arruda às 15:26 | link do post | comentar | favorito

Há muitos, muitos anos, havia um gigante chamado Pedro.

    O gigante costumava comer pessoas, porque era mau.

    Vivia a norte de Arruda dos Vinhos, na estrada do Carregado.

    Um dia encontrou um agricultor e disse:

    -Agricultor, vou-te comer!

    -Não, por favor, sou casado e tenho 7 filhos! Eu dou-te os meus animais: 2 vacas, 3 póneis, 1 cavalo, 1 rebanho de ovelhas e 13 bois.

    O Gigante não quis saber dos animais e comeu o homem.

    De repente começou a chover e a trovejar.

    Uma velhinha estava a rezar para que a trovoada parasse.

    O gigante estava pronto para comer a velhinha, mas um raio atingiu o gigante e ele morreu.

    A notícia espalhou-se pela aldeia e todos festejaram com alegria.

    Depois surgiu um problema: como deviam enterrá-lo?

    Um teve uma ideia:

    Uma pessoa da família das vítimas do gigante devia deitar um cesto de terra para cima dele. E assim foi.

    Ainda hoje se pode ver o monte a norte de Arruda dos Vinhos na estrada do Carregado.

    Fim da lenda!

    O seu browser pode não suportar a apresentação desta imagem.Beatriz Serrador e Daniel Silva

    3.º K



publicado por Os bruxinhas da Arruda às 15:25 | link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
posts recentes

Fomos de férias ....

Lendas de Arruda - A cova...

Lendas de Arruda - Lobiso...

Lenda de Arruda - B. dese...

Cova do Gigante - a lenda...

Cova do Gigante - a lenda...

Cova do Gigante - a lenda...

Cova do Gigante - a lenda...

Cova do Gigante - a lenda...

Cova do Gigante - a lenda...

arquivos

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

tags

lendas de arruda dos vinhos(5)

arruda dos vinhos(3)

banda desenhada(3)

para pintar(3)

lenda da cova do gigante(2)

blogs(1)

conhecer arruda dos vinhos(1)

lenda da bruxa d'arruda(1)

lenda da bruxa da arruda(1)

lenda do lobisomem(1)

o ultimo lobisomem de arruda dos vinhos(1)

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds